Bate Papo do PoliGen: Gênero e Diversidade

A convidada deste mês:
Heloisa Buarque de Almeida é mestre em Antropologia Social pela USP, doutora em Ciências Sociais pela UNICAMP, e atualmente professora do Departamento de Antropologia da USP. Faz parte do NUMAS – Núcleo de Estudos dos Marcadores Sociais da Diferença. É membro da Diretoria da Associação Brasileira de Antropologia na gestão 2013-2014, e foi editora da Revista de Antropologia. Publicou sua tese de doutorado, “Telenovela, consumo e gênero”, co-organizou a coletânea “Gênero em Matizes” e vem pesquisando a interação entre mídia e gênero na sociedade brasileira.

Apoio: FDTE

Manifesto Contra a Cultura do Estupro

Na manhã de 08 de outubro mais uma menina sofreu um ato de violência. Uma mulher foi atacada e sofreu uma tentativa de estupro por um homem no banheiro feminino da Escola Politécnica. Infelizmente este não foi um caso isolado, e infelizmente sabemos que muito provavelmente não será o último. Nós, do PoliGen, amparadas por inúmeros estudos nacionais e internacionais, afirmamos que a violência de gênero é algo cotidiano e muito mais frequente do que se imagina.

III Fórum da Internet no Brasil

De 03 a 05 de setembro aconteceu o III Fórum da Internet no Brasil em Belém/PA com organização é feita pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil. O objetivo do evento é “reunir participantes dos setores governamentais, empresariais, acadêmicos, das organizações da sociedade civil, técnicos, estudantes e todos os interessados e envolvidos nos debates e temas a respeito da Internet no Brasil e no mundo. O Fórum é portanto um espaço aberto e um convite para debatermos os desafios atuais e futuros da Internet.” Este Fórum também funciona como a “Reunião Brasileira Preparatória para o IGF, agregando as reflexões do Fórum como importantes contribuições multilaterais brasileiras para o Fórum Mundial de Governança da Internet.”

Sucintamente, a programação do III Fórum foi a seguinte:
dia 03/set (manhã): abertura
dia 03/set (tarde): trilhas
dia 04/set (manhã): desconferências e atividades autogestionárias
dia 04/set (tarde): seminário WSIS+10
dia 05/set (manhã): assembleia e encerramento

A mesa de abertura contou com a participação de seis pessoas, das quais apenas uma mulher que viera como representante do presidente da PRODEPA. As demais pessoas, homens, eram os próprios Conselheiros ou Secretário Executivo do CGI.br.

Um tapa na cara da igualdade

A Escola Politécnica comemora 120 anos, e nesse período de existência muitas engenheiras e engenheiros, líderes, influenciaram ativamente a história deste país. A Poli é reconhecida por sua tradição e modernidade, e sempre esteve na vanguarda do ensino e da pesquisa. Entretanto, infelizmente, ainda há muito a ser feito em relação ao machismo e a outras formas de discriminação no ambiente universitário.

Páginas